António Filipe Pimentel na direcção do Museu Nacional de Arte Antiga

Sobre António Filipe Pimentel destacamos: é doutorado em História de Arte pela Universidade de Coimbra; foi pró-reitor com competências na área do Património e da candidatura da Universidade a Património Mundial; foi ainda director do Instituto de História de Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra; mais recentemente, estava na direcção do Museu Grão vasco em Viseu.

Mais detalhes sobre o seu currículo:

Percurso Académico

2003: Doutoramento na área de História, especialidade de História da Arte, pela Universidade de Coimbra, com a dissertação A Morada da Sabedoria. I – O Paço Real de Coimbra: das origens ao estabelecimento da Universidade

1991: Mestrado em História Cultural e Politica da Época Moderna, pela Universidade de Coimbra, com a dissertação O Real Edifício de Mafra: arquitectura e poder

1985: Licenciatura em História, variante de História da Arte, pela Universidade de Coimbra

Cargos/Funções/Distinções

2007-: Investigador permanente do Centro de Estudos Arqueológicos das Universidades de Coimbra e Porto, Grupo de Estudos Multidiscioplinares em Arte.
2007-: Investigador permanente do Centro de Arte y Património Universitário da Universidade de Salamanca
2007-: Pró-Reitor da Universidade de Coimbra, com competências na área do Património e da Candidatura da Universidade a Património Mundial (UNESCO).
2006/07: Docente visitante na Universidade Católica Portuguesa (Centro Regional do Porto), no Curso de Mestrado e Doutoramento em Artes Decorativas
2006/07: Docente visitante na Universidade Católica Portuguesa (Lisboa), no Mestrado em Artes Decorativas
2006/07: Coordenador, por nomeação do Ministério da Educação, do grupo encarregado da elaboração do programa da disciplina de História da Cultura e das Artes, a implementar a partir do ano lectivo de 2006/07 nas escolas do Ensino Técnico
2005-2006: Membro da Comissão para a Reflexão sobre o Ensino das Artes na Universidade de Coimbra.
2005-: Director do Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
2005: Docente visitante na Facultade de Xeografia e História da Universidade de Santiago de Compostela, no âmbito dos cursos de Doutoramento em História da Arte
2004/05: Coordenador, por nomeação do Ministério da Educação, do grupo encarregado da elaboração do programa da disciplina de História da Cultura e das Artes, implementado a partir do ano lectivo de 2004/05 nas escolas do Ensino Artístico Especializado e a ser adoptado, a partir do ano lectivo de 2006/07 na rede de escolas do Ensino Secundário
2004: Membro da Comissão Científica da Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial (UNESCO).
2004: Membro da Sociedade Científica da Universidade Católica Portuguesa (secção de História – História da Arte)
2003/04: Docente visitante na Universidade Católica Portuguesa (Centro Regional do Porto), no Mestrado em Artes Decorativas
2002: Membro do Conselho Científico da Comissão Instaladora do Museu da Presidência da República (Palácio de Belém).
2001: Membro da Comissão ad hoc para a reforma do plano curricular da Licenciatura em História e Variantes.
1999-: Membro permanente do Júri do Prémio Dr. Vasco Valente de artes decorativas, a convite do Círculo Dr. José de Figueiredo, do Museu Nacional de Soares dos Reis (Porto)
1998: Académico Correspondente Nacional da Academia Nacional de Belas-Artes
1998: Membro do júri do Prémio Gulbenkian de História da Arte 1996-1997.
1996: Prémio Gulbenkian de História da Arte 1992-94, atribuído pela Fundação Calouste Gulbenkian à obra Arquitectura e Poder, o Real Edifício de Mafra
1990/92: Secretário do Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
1987/88: Secretário do Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra

Algumas Publicações

2007 – “António Canevari e a Torre da Universidade de Coimbra, Actas do VII Colóquio Luso-Brasileiro de História da Arte, Porto, Faculdade de Letras da Universidade do Porto
2007 – “Da nova ordem à nova ordenação: ruptura e continuidade na Real Praça do Comércio, Praças Reais, Universidade Autónoma de Lisboa, Lisboa
2005 – “À Flandres por devoção e à Itália por ostentação — ou ao invés. As razões do Manuelino”, Ao Modo da Flandres… Disponibilidade, inovação e mercado de arte na época dos Descobrimentos (1415-1580), Madrid, Fernando Valverde Ediciones
2005 – A Morada da Sabedoria. I – O Paço Real de Coimbra: das origens ao estabelecimento da Universidade, Coimbra, Almedina
2004: “A Sagração do Reino: em torno do(s) projecto(s) da Sé Velha”, Artis. Revista do Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras de Lisboa, nº 3, Lisboa
2003: “A Noite e a Cidade”, José Maria PIMENTEL, António Filipe PIMENTEL, Coimbra Fora d’Horas, Elo, Mafra
2002: “O Tempo e o Modo: o retábulo enquanto discurso”, El Retablo, tipologia, iconografia y restauración, VILA JATO, María Dolores (dir.), Xunta de Galícia
2000: “D. João V e a festa devota: do espectáculo da política à política do espectáculo”, Arte Efémera em Portugal, Lisboa, Fundação Calouste Gulbekian
2000 – “Um Olhar Perspicaz: Robert Smith e o Monumento de Mafra”, Robert C. Smith: a investigação na História da Arte/Research in History of Art, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
2000 – “Ourivesaria luso-brasileira do ciclo do ouro e dos diamantes”, “Percursos do Barroco nos caminhos do Atlântico: o culto e o tesouro açoreano do Senhor Santo Cristo dos Milagres”, “A Honra e os seus ícones: sobre a joalharia de função”, “Uma jóia em forma de templo: a Capela de São João Baptista”, Oceanos, nº 43, “A ourivesaria luso-brasileira do ciclo do ouro e dos diamantes”, Lisboa, Julho-Setembro
2000 – “Cidade do Saber/Cidade do Poder: a arquitectura da Reforma”, ARAÚJO, Ana Cristina (coord. de), O Marquês de Pombal e a Universidade, Coimbra, Imprensa da Universidade
1999 – “Propaganda Fidei: a representação gravada da Rainha Santa Isabel”, “De Mosteiro-Panteão a Mosteiro-Palácio: notas para o estudo do Mosteiro Novo de Santa Clara de Coimbra”, Imagen de la Reina Santa. Santa Isabel, Infanta de Aragón y Reina de Portugal, Zaragoza, Deputación de Zaragoza, vol. I e vol. II.
1999 – “Honra e Esplendor: Da joalharia honorífica portuguesa do século XVIII”, I Colóquio Português de Ourivesaria, Actas, Porto, Círculo Dr. José de Figueiredo
1998 – “Domus Sapientiæ, o Paço das Escolas da Universidade de Coimbra”, “Uma empresa esclarecida: a Biblioteca Joanina”, Monumentos, nº 8, Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, Lisboa
1996 – « Família Garbo », « Gaspar Ferreira », « João António Bellini de Pádua », « João Grossi », « João José de Aguiar », « Joaquim José de Barros Laborão », « Joaquim Marques dos Santos », « Lamego », « Manuel Dias », « São Martinho de Tibães », The Dictionary of Art, Macmillan Publishers Limited, Londres
1995 – “Repercussões do tema do palácio-bloco na arquitectura portuguesa”, Actas del VII Simposio Hispano-Portugués de Historia del Arte, « Las relaciones artísticas entre España y Portugal: artistas, mecenas y viajeros », Junta de Extremadura – CEXECI, Badajoz
1995 – “Retórica da morte: cinco túmulos portugueses na transição do século XVIII para o XIX”, Estudios de Arte, Homenage al Professor Martín González, Universidad de Valladolid, Secretariado de Publicaciones
1995 – Histoire de L’Art, peinture, sculpture, architecture, Hachette Éducation, Paris (com Jean-François FAVRE, Dietrich GRUNEWALD e Jacek DEBICKI) (12ª ed., Hachette Éducation, Paris, 2004) (1ª ed. Alemanha, Enrnst Klett Verlag, Stuttgart, 1996; 1ª ed. Eslovénia, Modrijan, Ljubljana, 1998; 1ª ed. Eslováquia, Mladé Letá, Bratislava, 1998; 1ª ed. Polónia, Wydawnictwa Szkolne i Pedagogiczne, Warszawa, 1998)
1994 – “L’architecture d’une idée: le palais-monastère de Mafra”, Monuments Historiques, nº 192, Paris, Novembro
1994 – “Real Basílica de Mafra: salão de trono e panteão de reis”, Boletim Cultural ´93, Mafra, Câmara Municipal de Mafra
1992 – Arquitectura e Poder, o Real Edifício de Mafra, Coimbra, Instituto de História da Arte, Faculdade de Letras, Universidade de Coimbra (2ª ed., Lisboa, Livros Horizonte. 2002)
1992 – “O gosto oriental na obra das estantes da Casa da Livraria da Universidade de Coimbra”, Actas do IV Simpósio Luso-Espanhol de História da Arte, Portugal e Espanha entre a Europa e Além-Mar, Coimbra
1991 – “Les grandes entreprises du Roi D. João V”, Triomphe du Baroque (coord. José TEIXEIRA), Cat., EUROPÁLIA 91-PORTUGAL.
1991 – “Une sensibilité de splendeur”, La Magie des pierres et des couleurs, bijoux portugais du XVIe-XIXe siècles (coord. Leonor D’OREY), Cat., EUROPÁLIA 91-PORTUGAL.
1991 – “Vivência da morte no tempo do Barroco: tumulária portuguesa dos séculos XVII e XVIII”, Actas do I Congresso Internacional do Barroco, Porto
1989 – « Bibliotecas », “Carlos Gimac », « Chinoiserie », « Claude de Laprade », « Escadaria », « Estilo Joanino », « Frei Manuel Pereira », « Gaspar Ferreira », « Jacinto Vieira », « Jean Baptiste Robillon », « Palácio de Queluz », « Tumulária », Dicionário da Arte Barroca em Portugal (dir. PEREIRA, José Fernandes), Presença, Lisboa

Actuais interesses científicos

Barroco áulico
Arquitectura das bibliotecas
Património universitário
Joalharia de função

(Fonte: http://www.ihauc.com/)

Publicités

Une Réponse to “António Filipe Pimentel na direcção do Museu Nacional de Arte Antiga”

  1. CEM Says:

    Prémio Centro de Estudos Maçónicos

    O “Prémio Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa” é atribuído anualmente e destina-se a galardoar autores de dissertações académicas ou de outros trabalhos de investigação realizados no âmbito da MAÇONARIA.

    Regulamento

    O Regulamento do “Prémio do Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa” em vigor para a edição de 2011 é o seguinte:

    Artigo 1.

    1. É instituído o « Prémio Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa », a atribuir anualmente, destinado a galardoar os autores de dissertações académicas ou de outros trabalhos de investigação realizados no âmbito da Maçonaria Regular e Tradicional.

    2. Incluem-se na área temática objecto do Prémio, igualmente, os trabalhos oriundos das diversas disciplinas das ciências sociais que tenham por finalidade contribuir para o estudo da realidade histórica maçónica mundial ou que fortaleçam a histórica maçónica nacional.

    Artigo 2.

    1. Poderão concorrer autores nacionais ou estrangeiros, de qualquer idade.

    2. Serão admitidos trabalhos de autoria colectiva.

    3. Cada concorrente ou grupo de concorrentes apenas poderá apresentar um trabalho.

    4. Apenas serão admitidos a concurso os trabalhos redigidos em português, inglês, francês, espanhol, que constituem as línguas oficiais do Prémio.

    5. Apenas serão admitidos a concurso os trabalhos dos autores que apresentem declaração atestando que:

    a) Entre a data da publicação original do trabalho em qualquer suporte e o termo do prazo de apresentação ao concurso a que o prémio diz respeito, não decorreram mais de três anos;

    b) O trabalho não recebeu qualquer prémio até ao termo do prazo de apresentação das candidaturas do “Prémio do Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa”.

    Artigo 3.

    1. Os trabalhos concorrentes, dactilografados a dois espaços, deverão ser apresentados em quatro exemplares (um original e três cópias) e entregues ao “Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa”, ou remetidos por correio, até 22 de Dezembro de 2010. Deverá ser anexado um CD com o trabalho em formato digital.

    2. Conjuntamente, e em sobrescrito fechado devidamente identificado, deverão ser enviados a declaração referida no artigo anterior, o currículo pessoal e científico, a morada e outros meios de contacto do concorrente ou, se o trabalho for de autoria colectiva, de cada um dos concorrentes.

    3. Os originais dos trabalhos, as cópias e o sobrescrito contendo a declaração e a identificação do autor ou autores, deverão, no prazo indicado no número um, dar entrada nos correios tradicionais, sito no APARTADO 1018, 5300-999 BRAGANÇA, Portugal, dentro de um único envelope com a menção “Prémio do Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa”.

    Artigo 4.

    1. O Júri que apreciará as diversas candidaturas será nomeado, anualmente, pelo Presidente do “Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa”, nos 30 dias posteriores ao termo do prazo para a apresentação dos trabalhos, integrando três estudiosos ou

    outros especialistas de reconhecida competência na área científica a que o prémio diz respeito.

    2. Cada membro do Júri tem direito a um voto.

    3. O Presidente do “Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa” designará, igualmente, um secretário do Júri, que não terá direito de voto.

    Artigo 5.

    1. Os membros de cada Júri elegerão entre si um Presidente.

    2. Constituído o Júri, este decidirá previamente da admissibilidade dos concorrentes em função da compatibilidade temática dos respectivos trabalhos com o objecto do Prémio e das demais prescrições do presente regulamento.

    3. Os trabalhos não admitidos a concurso serão devolvidos aos respectivos autores.

    4. Os trabalhos recebidos e admitidos a concurso não serão devolvidos aos autores, passando a integrar o acervo da Biblioteca do “Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa” após as deliberações do Júri.

    Artigo 6.

    1. O Júri procederá à apreciação dos trabalhos admitidos a concurso, classificando-os por ordem da respectiva qualidade.

    2. A classificação a que se refere o número anterior atenderá à originalidade e à qualidade científica dos trabalhos, à natureza das fontes, bem como à metodologia do seu tratamento e às capacidades expositivas dos autores.

    Artigo 7.

    1. O Júri atribuirá o Prémio ao primeiro classificado e uma Menção Honrosa ao segundo classificado. Os seus nomes e os títulos dos trabalhos premiados serão publicamente divulgados no mês de Setembro de 2011.

    2. O Prémio ou a Menção Honrosa poderão ser atribuídos ex-aequo. No primeiro caso, ou no caso do vencimento de uma autoria colectiva, o respectivo quantitativo será objecto de divisão entre os concorrentes premiados.

    3. O Júri poderá não atribuir o Prémio, fundamentando a sua decisão em acta. 4. A decisão do Júri é definitiva e irrevogável, sendo tomada por maioria dos votos.

    5. Os membros do Júri têm o dever de sigilo relativamente ao teor das reuniões e ao sentido de voto dos restantes membros.

    6. A acta final, elaborada pelo secretário do Júri e aprovada por este, expressará o resultado das deliberações tomadas, podendo ser dada a conhecer aos concorrentes que a solicitarem com motivo justificado; fazem parte integrante da acta todos os documentos que contenham elementos de fundamentação das decisões de cada um dos membros do Júri sempre que não houver unanimidade na atribuição do Prémio ou da Menção Honrosa.

    7. O “Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa” poderá, livremente, publicar as referidas obras vencedoras por serem parte do seu acervo. Os autores, a partir do momento que concorrem dão desde logo autorização para esse efeito e não exercem qualquer direito sobre as referidas obras vencedoras.

    Artigo 8.

    O “Prémio do Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa” é constituído por uma quantia em dinheiro, de 250 (duzentos e cinquenta) euros, eventualmente actualizável.

    Artigo 9.

    A entrega do Prémio e da Menção Honrosa aos autores premiados terá lugar em cerimónia pública a realizar no prazo de trinta dias após a divulgação da decisão do Júri.

    Artigo 10.

    1. O regulamento do Prémio pode ser alterado por iniciativa da Grande Loja Nacional Portuguesa (número de contribuinte 504 686 755) que suporta legalmente o “Centro de Estudos Maçónicos Fernando Pessoa”, nos termos dos números seguintes.

    2. As alterações que vierem a ser introduzidas no regulamento durante o período que medeia entre o termo do prazo para apresentação dos trabalhos a um concurso e a decisão final do Júri, não poderão ser aplicadas a essa edição do prémio.

    3. As alterações que ocorrerem são automaticamente integradas no texto do Regulamento do Prémio que estiver divulgado no endereço electrónico http://www.cemfp.org , a partir de 31 de Janeiro de cada ano.

Laisser un commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion / Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion / Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion / Changer )

Photo Google+

Vous commentez à l'aide de votre compte Google+. Déconnexion / Changer )

Connexion à %s


%d blogueurs aiment cette page :