Concurso para o Património Cultural Imaterial

« Vive o PCI – Património Cultural Imaterial » é o tema de um concurso de fotografia e vídeo promovido pela Direcção Regional de Cultura do Algarve em colaboração com a Fnac Algarveshopping.

O concurso decorre entre 01 Fevereiro e 30 de Julho de 2011.

Veja aqui para saber como participar!

Site do concurso:
www.vivepci.com

Mais informações:
Direcção Regional de Cultura do Algarve
Rua Francisco Horta n.º 9, 1º D
Apartado 492
8000-345 Faro

Tel.: 289 896 070 ▪ 289 803 633 ▪ 289 803 901 ▪ 913 731 309 ▪ 961 560 782

E-mails: comunicacao@cultalg.pt; tmorais.estagio@cultalg.pt

A categoria de Património Cultural Imaterial – abreviadamente PCI – é a expressão de um recente alargamento da velha noção de património etnográfico, institucionalizado internacionalmente pela UNESCO na convenção de 17 de Outubro de 2003 e ratificado por Portugal em Março de 2008.

Neste universo integram-se práticas, representações e expressões tradicionais que se manifestam oralmente, através de manifestações artísticas e de carácter performativo, de práticas sociais, rituais e festividades, concepções conhecimentos e práticas relacionados com a natureza e o universo, bem como os conhecimentos e competências técnicas tradicionais, bens materiais e espaços que lhes estão associados, que as comunidades reconhecem como parte integrante da sua herança cultural, no quadro de uma titularidade colectiva e de uma efectiva transmissão entre gerações.

Sendo objecto de uma constante recriação – e daí também a sua fragilidade enquanto património, porque exposto à transformação dos sistemas de produção, da sociedade e dos saberes – o Património Cultural Imaterial proporciona um sentimento de identidade e de continuidade aos grupos e comunidades, um nexo de trajectória com espessura temporal, com passado e futuro e em que o presente é gerador de felicidade, compatível com os direitos humanos tal como estes são internacionalmente aceites.

Pela sua natureza específica, este património só pode ser preservado se for sentido como uma necessidade vital de afirmação do indivíduo, de asserção do colectivo, no respeito pela diversidade e por aquilo que nos aproxima enquanto pessoas.

Para salvaguardar o PCI é necessário atrever-se a ser diferente: e a maneira mais eficaz de o ser é manter a tradição. Vivendo-a.

Direcção Regional de Cultural do Algarve

Publicités

Étiquettes :

Laisser un commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion / Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion / Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion / Changer )

Photo Google+

Vous commentez à l'aide de votre compte Google+. Déconnexion / Changer )

Connexion à %s


%d blogueurs aiment cette page :