Archive for the ‘Art’ Category

Carnaval de outros tempos III…

février 6, 2008

carnaval-iii.jpg

Cotton Carnival, Memphis, Tennessee
1940 May?
©Library of Congress

Carnaval de outros tempos II…

février 5, 2008

carnaval-ii.jpg

Nice, le carnaval, bataille de confetti
Description: vers 1880-1890
Auteur: Giletta (atelier)
Localisation: Paris, musée d’Orsay
©Réunion Musées nationaux

Carnaval de outros tempos I…

février 4, 2008

carnaval.jpg

Mardi gras
Description: Des enfants déguisés font la quête (Romenay, Saône-et -Loire)
Photographe: M.Manziat
Date: 1943
Localisation: Paris, MuCEM, Musée des Civilisations de l’Europe et de la Méditerranée
© Réunion des Musées Nationaux

Carlos Bunga no New Museum of Contemporary art, Nova Iorque

janvier 16, 2008

new-museum-contemporary-art.jpg

New Museum of Contemporary Art,
Nova Iorque, EUA
©don_schreiner

Carlos Bunga é um dos artistas plásticos portugueses mais promissores no panorama internacional. Destacamos aqui a sua participação (único português presente) na exposição colectiva de abertura do novo edifício do New Museum of Contemporary Art, em NY (Estados Unidos). A exposição intitula-se « Unmonumental: The Object in the 21st Century ».

“Unmonumental: The Object in the 21st Century » is the first exhibition in the « Unmonumental » cycle, and explores the reinvention of sculptural assemblage. Using found, fragmented, and discarded materials, the works of the artists on view make a case for modesty, informality, and improvisation.
The exhibition includes more than one hundred objects by thirty artists who represent a wide range of backgrounds and artistic strategies.
Mais…

Carlos Bunga
Born 1976, Oporto, Portugal/Lives and works in Lisbon, Portugal

Carlos Bunga is best known for his large-scale cardboard and packing tape installations that are painted and then cut away to reveal ruins of his particular form of architecture. Bunga’s more discrete sculptures, fashioned out of the same materials, intimately express the temporal aspects of place in a globalized context. Bunga’s use of color and roughly cut forms recall the decayed insides of Gordon Matta-Clark’s architectural cuttings. Like Matta-Clark, Bunga applies abstraction to architecture and living environments.
Bunga received a BFA at Escola Superior de Artes e Design, de Caldas da Rainha, Portugal (2003), and participated in a workshop in performance with Rebecca Schneider, Fundação Gulbenkian, Portugal (2003).
He also participated at Helsinki International Artist-in-Residence Programme (2005). Immediately
following his residency at the International Studio & Curatorial Program, New York (2006), Bunga received the 3rd International Painting Prize from the Castellón County Council, Spain. Recent solo exhibitions have been organized by Milton Keynes Gallery, Milton Keynes, United Kingdom (2006, catalogue), and Elba Benitez Gallery, Madrid (2005).
Bunga’s work has been featured in group exhibitions including Future Nomad, Vox Populi Gallery, Philadelphia (2007); En Voyage, Le Plateau/FRAC Ile-de-France, Paris (2006, catalogue); Farsites: Urban Crisis and Domestic Symptoms in Recent Contemporary Art (part of inSite_05), San Diego Museum of Art (2005, catalogue); Things Fall Apart All Over Again, Artists Space, New York, in conjunction with the Center for Curatorial Studies, Bard College (2005); Manifesta 5, San Sebastian, Spain (2004); and Prémio EDP Novos Artistas, Serralves Museum, Porto, Portugal (2003).

(in site http://www.newmuseum.org/)

Museu de Arte Contemporânea de Elvas é inaugurado hoje

juillet 6, 2007

elvas-copia.jpg

É hoje inaugurado o MACE – Museu de Arte Contemporânea de Elvas com a colecção Cachola pelas 19h00. O evento conta com a presença da Senhora Ministra da Cultura, Profª Doutora Isabel Pires de Lima.

As expectativas são enormes e uma visita ao mais recente espaço museológico do Alentejo impõe-se…

Museu Colecçao Berardo

juillet 2, 2007

Museu Colecçao Berardo /Berardo Collection Museum

Eis algumas imagens do recém inaugurado Museu Berardo. Polémicas à parte, as expectativas são muito elevadas e esperamos que este museu saiba construir um caminho profícuo em torno da educação de públicos e no incentivo a um entendimento mais próximo dos portugueses à arte contemporânea.

http://www.museuberardo.com/
http://www.berardocollection.com/

coleccao-berardo4.jpg

coleccao-berardo2.jpg

museu-berardo3.jpg

museu-berardo1.jpg

museu-berardo.jpg

©Ana Carvalho

CONF: « À Descoberta da Arte Islâmica no Mediterrâneo », MNA, 19 Abril

avril 17, 2007

museu-sem-fronteiras.jpg

À Descoberta da Arte Islâmica no Mediterrâneo, Conferência de Imprensa no dia 19 de Abril às 11,00 horas no Museu Nacional de Arqueologia.

Oradores:
– Luís Raposo, Director do Museu Nacional de Arqueologia;
– Cristina Correia, Vice-Presidente do Museu Sem Fronteiras, Coordenadora Geral MWNF Portugal;
– Jorge Pulido Valente, Presidente da Câmara Municipal de Mértola;
– Manuel de Bragança, Administrador da Media Livros, Edições Inapa;
– Cláudio Torres, Coordenador Científico em Portugal do Projecto, Director do Museu de Mértola;
– Jamila Binous, Comissária Científica « À Descoberta da Arte Islâmica ».

Visionamento das mensagens de
Sua Alteza Real, a Princesa Sumayyah do Reino Hachemita da Jordânia,
Benita Ferrero Walder, Comissária das Relações da Comissão Europeia
Eva Schubert, Presidente do Museu Sem Fronteiras

Um projecto da iniciativa do « Museu Sem Fronteiras »
http://www.discoverislamicart.org/home.php

Informações:
Maria Forjaz
Tel. 213650865/ 913606160
Joana Peixe
Tel. 21 3823010/ 96429 60 33

Museu Nacional de Arqueologia
Edifício dos Jerónimos
Praça do Império, 1400-206 Lisboa
Tel. 21 3620000
Fax. 21 3620016
E-mail. info@mnarqueologia-ipmuseus.pt

Informações adicionais em:
www.mnarqueologia-ipmuseus.pt

Fonte: Mailing List MNA

« Redefining the Museum for Contemporany Art », Porto, 20 Abril 2007

avril 16, 2007

poster-redefining-the-museum.jpg

No próximo dia 20 de Abril terá lugar na Universidade de Belas Artes da Universidade do Porto um seminário intitulado « Redefining the Museum for Contemporany Art ». O seminário destina-se a estudantes, investigadores e profissionais na área da Arte, História da Arte, Museologia, Conservação e Curadoria.

Sobre o seminário:

Essential to contemporary art is the shift towards the concept away from the material object, as much as the use of non traditional and degradable materials or the use of technology as an essential part of the work. Other relevant aspects are the often unorthodox process, individual artistic intent, involvement of the spectator, relation to the site, or the ephemeral nature of the works. Contemporary disparate forms of art production challenges interpretation as well as museum traditions of collecting, preserving and presenting art works, creating tensions that sometimes require unconventional decisions.

This one day seminar will be comprised of two sessions, a morning session to present and discuss the larger issues regarding the challenges presented to the museum by the specific nature of contemporary art and an afternoon session that will allow for more focused consideration of the issues using case studies.

Data limite das inscrições: 18 Abril

O programa está disponível em:
http://museu.rmca.fba.up.pt/program.htm

Páscoa Feliz

avril 7, 2007

resurreicao-de-cristo.jpg

Ressurreição de Cristo
Gregório Lopes
1539-1541, 132,5 x 111,5
N.º INV: 1175 Pint, Museu Nacional de Arte Antiga
Proveniência: Mosteiro de Santos-o-Novo (Lisboa)
©IPM

« No Mundo dos Museus… » deseja-vos uma Páscoa Feliz!

« Tate Shots »

mars 26, 2007

tate-shots.jpg

A Tate (Londres) não deixa de nos surpreender!

Divulgamos aqui uma das mais recentes novidades apresentadas pela Tate Modern. A iniciativa dá pelo nome de Tateshots.

Trata-se de uma selecção de pequenos vídeos sobre arte, que se apresenta mensalmente, e está disponível no site.

O primeiro video apresentado é de uma entrevista aos artistas Gilbert & George a propósito da exposição retrospectiva Gilbert & George: Major Exhibition, que está patente na Tate Modern até Maio.

Salientamos, ainda, o video Story of a Masterpiece sobre a polémica obra de Rodin, o Beijo.

Além aceder ao video no site também é possível descarregar o ficheiro para o computador.

« O Séc. XVI em Portugal », 2º Curso de História da Arte: MNAA

mars 23, 2007

curso-historia-da-arte.jpg

Programação e Ficha de Inscrição

Tríptico de Paula Rego no CAMJAP

janvier 5, 2007

paula-rego-three-blin-mice-1990.jpg

Paula Rego
Three Blind Mice, 1990
Gravura, água forte, 21 x 22 cm
© Direitos de Autor Paula Rego/Malborough Gallery, NY

Paula Rego irá apresentar o tríptico « Vanitas » (2006), uma das suas últimas obras, no próximo dia 11 de Janeiro no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão.

Esta obra foi encomendada à pintora no âmbito da comemoração do 50.º aniversário da Fundação Calouste Gulbenkian e inspira-se num conto de Almeida Faria, « Vanitas, 51 Avenue d’Iéna ». O conto vai ser apresentado no mesmo evento, pelo cineasta e encenador Jorge Silva Melo.

Fonte: Diário Digital, 04/01/2007

Paula Rego (n. 1935)

Pintora de naturalidade portuguesa que mais tarde adoptou a nacionalidade inglesa. Entre 1952 e 1956 estudou na Slade School of Fine Art. De 1957 a 1963 viveu em Portugal e até 1975 dividiu o seu tempo entre este país e Inglaterra.

Foi inicialmente aclamada pelo público português através das suas pinturas semi-abstractas que por vezes incluíam colagens de elementos retirados dos seus próprios desenhos. As suas influências incluem trabalhos de Dubuffet, Picasso, Walt Disney, Gilray e ilustrações de caricaturistas que via nas revistas.

Em 1976 vai para Londres e nos finais desta década põe de parte a colagem para se dedicar sobretudo ao desenho em acrílico sobre papel. Usando um estilo essencialmente gráfico reminiscente das histórias de banda desenhada, Paula Rego continuou a produzir trabalhos figurativos que consistiam mais em narrativas espontâneas do que em ilustrações para textos literários. As suas personagens tomam geralmente a forma de animais para produzir o efeito satírico que a artista pretende.

Em 1986 concentra-se num idioma mais naturalista com figuras fortemente modeladas e uma fonte de luz bastante consistente. Estas representações de dramas humanos com uma forte carga psicológica, essencialmente baseadas em memórias da sua infância, deram-lhe um lugar de destaque na arte do século XX.

Em 1989, o seu maior quadro até então foi comprado pela Tate Gallery em Londres.

In Colecção Berardo – Arte Moderna

Para saber mais sobre a biografia e obra de Paula Rego, veja no site do CAMJAP

Avaliação da Colecção do Museu Berardo

janvier 4, 2007

amadeo-souza-cardoso-ponte-c-1914.jpg

Amadeo de Souza Cardoso. Ponte, c.1914.
Óleo sobre tela. 33 x 41 cm
©2003 The Berardo Collection. All right reserved

A ministra da cultura anunciou que as 862 obras da Colecção Berardo a instalar no futuro museu foram avaliadas em 316 milhões de euros pela leiloeira britânica Christie’s.

« Este valor vem confirmar objectivamente a importância de uma colecção especial de arte moderna e contemporânea, que inclui nomeadamente obras de Picasso, Bacon, Andy Warhol, Miró, entre outros ».

Em 2016, o Estado terá opção de compra da colecção, pelo valor anunciado (relembre-se, 316 milhões de euros). Joe Berardo tem agora cerca de 30 dias para dizer se concorda com a avaliação da Christie’s. A confirmar-se este valor pelo coleccionador deverá manter-se durante os próximos dez anos.

O valor estimado pela Christie’s – disse também Isabel Pires de Lima – corresponde à construção de três Casas da Música e dois CCB.

Fonte: Público, 20/12/2006

Colecção Berardo Online

janvier 2, 2007

robert-delaunay-relief-rythms-1932.jpg

Robert Delaunay. Relief; Rythms. 1932
Óleo e gesso sobre tela montado sobre fibra (Masonite)
100.3 x 82.2 cm
Copyright © 2003 The Berardo Collection & herdeiros do artista
All Rights Reserved

A colecção Joe Berardo está disponível na Internet.

O site organiza a colecção Berardo por secções: Arte Moderna, Azulejos, Posters, Minerais, Esculturas Africanas e Cycads. A colecção mais conhecida e divulgada, a de Arte Moderna, pode ser percorrida por artista ou por movimento artístico. Todas as obras, da pintura à escultura, vão passando em slideshow e são identificadas pelo nome do autor e data de origem.

Para apreciar estas obras, ao vivo e a cores, nada melhor do que uma visita ao Museu de Arte Moderna (Sintra). Os azulejos, das mais variadas épocas, podem ser admirados na Quinta da Bacalhôa, em Azeitão e no Monte Palace, na Madeira.

Navegue no mundo da arte:
Colecção Berardo

Um novo blog: « A Ciência e a Arte »

janvier 1, 2007

blog-ciencia-e-arte.jpg

Damos as boas vindas ao blog « A Ciência e a Arte », que dá continuidade ao site A Ciência e Arte, essencialmente dedicado ao estudo laboratorial das obras de arte e à newsletter semanal com a mesma temática.

O objectivo do blog é « divulgar algumas iniciativas relacionadas com o estudo laboratorial de obras de arte, os aspectos materiais associados a estas e a sua conservação e restauro ».

A autor do blog é António João Cruz e recomenda-se uma visita.

http://ciarteblog.blogspot.com

BI Amadeo de Souza-Cardoso

décembre 30, 2006

amadeo-souza-cardoso-pintura-desdobramento-interseccao.jpg

Amadeo de Souza-Cardoso
Pintura (Desdobramento-Intersecção).1914.
Óleo sobre cartão. 33 x 23 cm
Copyright © 2003 The Berardo Collection & do Artista
All Rights Reserved

Amadeo de Souza-Cardoso (n. 1887, m. 1918)

Amadeo de Souza-Cardoso nasceu em Manhufe (Amarante), e faleceu em Espinho.

Em 1906 partiu para Paris onde começou a trabalhar com desenhador e caricaturista. Conheceu Modigliani, Brancusi, Juan Gris, Max Jacob, Sónia e Robert Delaunay, entre outros.

Em 1913 participou na famosa exposição Armory Show em Nova Iorque e expôs igualmente na Galeria Der Sturm de Berlim. Regressou a Portugal quando eclodiu a primeira guerra mundial.

Entre 1915 e 16, conviveu com Sónia e Robert Delaunay que vieram viver para Portugal no período da guerra (Vila do Conde), e foi por essa altura também que entrou em contacto com Almada Negreiros e o grupo Orfeu. Em 1915 e 1916 expôs em Lisboa e Porto, causando um enorme escândalo..

A sua obra, do cubismo ao dadaísmo, futurismo, abstracção e expressionismo, foi um campo de experimentação para a compreensão das diferentes correntes. Num período de tempo muito breve, Amadeo foi o autor das propostas mais sérias que a arte moderna apresentou em Portugal.

In Colecção Berardo – Arte Moderna

Para saber mais sobre a biografia e obra de Amadeo de Souza-Cardoso, veja no site do CAMJAP

Carlos Bunga ganha prémio em Espanha

décembre 27, 2006

carlos-bunga-2005.jpg

Carlos Bunga, artista português, actualmente a viver em Nova Iorque, ganhou a 3ª edição do Premio de Pintura Internacional Diputación de Castellón. A este prémio terão concorrido 941 artistas de 55 países.

A obra sem título de Bunga distinguida pelo júri é uma instalação «site-specific» com 2,50×3,50 metros, onde foi utilizado cartão prensado, fita adesiva e pintura. O valor do prémio foi de 60.000 euros.

Segundo o júri do prémio, a obra de Carlos Bunga:

« explora los límites del soporte y el espacio pictórico de una manera concisa, directa y elegante. En el trabajo de Carlos Bunga la pintura es un lugar donde el color, la materia (a veces pobre y efímera), el espacio, la acción y la arquitectura se encuentran, lo cual ha parecido a la mayoría de los miembros del jurado como algo perfectamente apropiado para un premio dedicado al concepto de pintura expandida. »

Um dos objectivos da criação do Premio Diputación Castellón é trazer a Castellón e a Espanha o que de mais inovador e actual da pintura contemporânea nacional e internacional.

Uma exposição com os 22 artistas seleccionados e o vencedor estará patente até 21 de Janeiro no Museo de Bellas Artes de Castellón e posteriormente em Madrid, entre Fevereiro e Março de 2007 na Fundacion Astroc.

Para saber mais:
http://www.dipcas.es
http://www.e-flux.com

Um artista em ascensão, que parece ser mais reconhecido lá fora do que em Portugal. A acompanhar…

Fundação Gulbenkian adquiriu pintura desaparecida de Amadeo Souza-Cardoso

décembre 10, 2006

“Avant la corrida” (1912) de Amadeo Souza-Cardoso

« Avant la corrida » (1912) de Amadeo Souza-Cardoso
Also exhibited in Chicago and Boston
Purchased from the « Armory Show » by Robert W. Chanler
Image from the original catalogue for the 1913 Armory Show
The Art Institute of Chicago,March 24-April 16, 1913 (ill. 16).

“Avant la corrida” é uma obra do pintor Amadeo Souza-Cardoso (1887-1918) da qual não se sabia o paradeiro desde 1913, altura em que foi exposta e vendida numa exposição realizada em Nova Iorque. A exposição, “International Exhibition of Modern Art” realizou-se no arsenal (“armory”) desocupado do 69º Regimento de Infantaria e ficou conhecida como “Armory Show”.

Para Helena de Freitas, comissária da exposição “Amadeo de Souza-Carsozo – Diálogo de Vanguardas”, “trata-se de uma obra magnífica, na linha do cubismo elegante e caligráfico do artista, que teve muito êxito no Armory Show, quando esteve exposta”.

Já há algum tempo que se procurava localizar esta obra. Através da publicação de um anúncio no site do Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão foi possível reencontrar a obra. Encontrava-se na posse de um coleccionador americano.

“A história, aliás, é muito curiosa”, conta a comissária. “O proprietário desconhecia o autor da pintura, mas a sua qualidade despertou a atenção de uma historiadora sua amiga, que através da assinatura, chegou ao site, onde se deparou com a fotografia da obra desaparecida”.

Esta obra foi adquirida pela Fundação Gulbenkian e submetida a um cuidadoso restauro. Depois de 93 anos sem ser exposta publicamente, integra a actual exposição sobre Souza-Cardoso n0 edifício sede da Gulbenkian, piso 0 e 1.

Fonte: Newsletrer Fundação Gulbenkian, Nov./Dez. 2006

Auto-retratos de Rembrandt

novembre 7, 2006

Este video dá-nos a conhecer alguns dos muitos auto-retratos que Rembrandt pintou e desenhou ao longo da sua vida. Segundo consta, Rembrandt pintou mais auto-retratos do que qualquer outro artista da sua época.
A música de fundo é de Vivaldi.

Rembrandt Hermans van Rijn (1606-1669) nasceu em Leiden e destacou-se como pintor e gravador. Ficou na história como um dos pintores holandeses mais famosos do séc. XVII.

"A Ronda da Noite" de Rembrandt

novembre 6, 2006



The Company of Frans Banning Cocq and Willem van Ruytenburch, conhecida como ‘Night Watch’
1642
Rembrandt Harmensz. van Rijn
Oil on canvas
363 x 437 cm

A propósito da leitura de « A Ronda da Noite », o livro mais recente de Agustina Bessa Luís, dedicamos um post sobre a pintura com o mesmo nome. O livro tem na capa a reprodução da pintura de Rembrandt e ao longo da história a pintura tem lugar cativo.

Esta pintura foi realizada para a companhia dos arcabuzeiros, destinada à grande sala do quartel da Guarda Civil. O protagonista da cena – em primeiro plano, vestido de preto – é Frans Banning Cocq (1605-1655), personagem muito conhecida em Amesterdão, a quem foi concedida a honra de comandar uma campanha da Guarda Civil, retratada no quadro.

Vêem-se retratadas 28 personagens, para além das três crianças e de um cão. Reconhece-se a identidade de 18 personagens, enquanto, por outro lado, as figuras refulgentes das meninas em dourado são bastante enigmáticas.

Os contrastes muito fortes de luzes e sombras conferem ao conjunto um carácter extremamente dinâmico, realçado pelo movimento inerente à composição, na qual existe uma série de eixos diagonais.


Fonte: Museu de Rijks, colecção Museus do Mundo