Posts Tagged ‘museologia’

Tese de doutoramento: “O uso de Energias Renováveis em Edifícios de Museus”

septembre 28, 2011

“O uso de Energias Renováveis em Edifícios de Museus”Autor: Manuel Cardoso Furtado Mendes
Orientação: Mário Moutinho
Tese de doutoramento em museologia apresentada à Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT)
Constituição do júri: José Diogo da Silva Mateus (presidente, ULHT), Mário Moutinho (orientador, ULHT), Pedro Manuel Cardoso (vogal, ULHT), Telmo Dias Pereira (Universidade de Coimbra, vogal), Pedro Leite (vogal, ULHT), Vasco Pinheiro (vogal, ULHT), Manuel dos Santos Fonseca (vogal, ULHT)
Nota: tese defendida a Julho de 2011

Resumo:

Este estudo integra-se na área da Museologia tendo como tema “o uso de energias renováveis em edifícios de Museus”, enquadrado pelo destaque que esta área disciplinar tem atribuído na contemporaneidade ao meio ambiente e à sua preservação enquanto Património.

Sistematizamos e apresentamos algumas soluções técnicas disponíveis no mercado relativamente à captação e produção de energias renováveis amigas do ambiente, para inserção em edifícios destinados a Museus, visando a sua sustentabilidade económico-financeira.

As energias renováveis tecnologicamente desenvolvidas passíveis de poderem ser utilizadas em edifícios destinados a Museus são abordadas no que se refere à sua origem, captação e produção.

É dado maior ênfase à energia solar fotovoltaica face ao desenvolvimento tecnológico que permite a integração plena e praticamente sem impactos visuais negativos em qualquer tipo de edifícios.

É ainda apresentado um estudo de caso onde aplicamos a tecnologia solar fotovoltaica a um edifício concreto destinado a Museu.

Palavras-chave: Museus, Museologia, Sociomuseologia, Energias Renováveis, Sustentabilidade Ambiental.

Publicités

Dicionário Museologia

septembre 13, 2011

Key Concepts of Museology
Editores: André Desvallées e François Mairesse
Edição: ICOM, Armand Colin, 2010.
ISBN 978-2-200-25398-1
Obs: Existe também versão em espanhol e francês

Foi publicada em formato digital uma versão resumida do « Dictionnaire encyclopédique de muséologie » (2011). Esta versão, dirigida a um público mais alargado, inclui a definição dos seguintes termos:

ARCHITECTURE
COLLECTION
COMMUNICATION
EDUCATION
ETHICS
EXHIBITION
HERITAGE
INSTITUTION
MANAGEMEN
MEDIATION(INTERPRETATION)
MUSEAL
MUSEALISATION
MUSEOGRAPHY (MUSEUM PRACTICE)
MUSEOLOGY (MUSEUM STUDIES)
MUSEUM, OBJECT [MUSEUM OBJECT] OR MUSEALIA
PRESERVATION
PROFESSION
PUBLIC
RESEARCH
SOCIETY

Este é um projecto desenvolvido pelo ICOFOM há vários anos com o objectivo de criar uma plataforma de entendimento comum. Trata-se de uma ferramenta importante tanto para estudantes como para os profissionais, uma vez que partilhando o mesmo vocabulário também a comunicação se torna mais eficiente.

Sobre como adquirir o dicionário na sua forma mais abrangente (« Dictionnaire encyclopédique de muséologie ») consulte o seguinte endereço:
http://network.icom.museum/

A versão mais curta está disponível para download no site do ICOM:
http://icom.museum/what-we-do/professional-standards/key-concepts-of-museology.html

Mais informação:
http://network.icom.museum/icofom/dictionnaire-encyclopedique-de-museologie.html

Ensaios e práticas em museologia

septembre 8, 2011

Ensaios e práticas em museologia: 01
Org.: Alice Semedo e Patricia Costa
Edição: Universidade do Porto/Faculdade de Letras /Departamento de Ciências e Técnicas do Património
Descrição física: 325 p.
ISBN: 978-972-8932-82-4
Ano: 2011

A Universidade do Porto (com a org. de Alice Semedo e Patrícia Costa) acaba de publicar em formato digital “Ensaios e práticas em museologia: 01”, um conjunto bastante diverso de artigos desenvolvidos a partir de teses de mestrado (e doutoramento), na sua maioria produzidas entre 2008 e 2009. São 14 artigos, quase todos fruto de dissertações realizadas na Universidade do Porto, excepção feita aos artigos de Giles Teixeira (Leicester Museum Studies), Joana Damasceno (Universidade de Coimbra), Ana Carvalho (Universidade de Évora) e ainda, de duas contribuições espanholas: Amaia Arriaga (Universid Pública de Navarra) e Luz Gilabert (Universidad Murcia).

Conforme se refere na apresentação da publicação:

“O volume que agora se apresenta teve como principal motivação a divulgação de alguns estudos de museus já apresentados durante o I Seminário de Investigação em Museologia para os Países de Língua Portuguesa e Espanhola (Porto 2010), em formato de Poster, e que merecem, no nosso entender, uma melhor divulgação. A maior parte destes estudos foram realizados no âmbito das dissertações do Curso de Mestrado em Museologia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, entre 2008 e 2009. Incluem-se, ainda, neste volume, alguns artigos que partem de dissertações de mestrado ou de doutoramento apresentadas noutras universidades e que apoiam esta construção de um campo profundamente inter-disciplinar. Os diferentes textos mostram bem a diversidade dos tópicos de investigação em museologia e, no seu conjunto, materializam diversas visões e orientações da museologia contemporânea, gizando não só um território de profissionais-em-acção mas promovendo, igualmente, espaços reflexivos e de discussão crítica. »

Artigos:

A importância da documentação e gestão das colecções na qualidade e certificação dos museus, Alexandre Matos

Investigar en educación museística: analizando las concepciones de arte e interpretación de la galería Tate Britain, Amaia Arriaga

Profissionais de educação em museus: caso de estudo na cidade do Porto, Ana Bárbara da Silva Magalhães Veríssimo de Barros

Os Museus e o Património Cultural Imaterial. Algumas considerações, Ana R. Carvalho

Museus de ciências físicas e tecnológicas: contributos para a gestão das suas colecções, Carlos Alberto Loureiro

Museu Militar de Bragança – fundação, Emília Nogueiro

Museusicologia: o lugar da música no museu de arte, Giles Teixeira

As salinas de Alcochete: um património a musealizar, Maria Dulce de Oliveira Marques

Ser turista num museu: especificidades de um público, Helena Dinamene Baltazar

Museus para o povo português: O Museu de Arte Popular e o discurso etnográfico do Estado Novo, Joana Damasceno

La política museística municipal en el contexto español : la Red de Museos del Ayuntamiento de Murcia, Luz Gilabert

Os museus e o ensino industrial: percursos e colecções, Patrícia Costa

A heurística do objecto médico, Sónia Castro Faria

Museus Inclusivos: realidade ou utopia? Sónia Santos

O documento está disponível na íntegra aqui: http://ler.letras.up.pt/site/default.aspx?qry=id03id1356id2411&sum=sim

Seminario Iberoamericano de Investigação em Museologia, 27, 28 e 29 de Out. 2011

juillet 28, 2011

Em Outubro (27, 28 e 29) realiza-se o III Seminário Iberoamericano de Investigação em Museologia (SIAM). Esta iniciativa é da responsabilidade conjunta da Universidade do Porto e da Universidad Autónoma de Madrid.

O programa provisório já está disponível (http://www.siam2011.eu/) e conta com a presença significativa de investigadores portugueses.

Objectivos:

Este seminário tem como principal objetivo o aprofundamento da reflexão e das práticas de investigação no campo da museologia, relacionando diferentes disciplinas e perspectivas, participando activamente na construção de uma comunidade de práticas que apoie a discussão e o desenvolvimento de projetos de investigação comuns. Entende-se a prática museológica como um saber aplicado que precisa igualmente de um desenvolvimento académico e de investigação, de um desenvolvimento profissional e de um desenvolvimento dos contextos de gestão pública e privada. Estos três âmbitos estão cada vez mais próximos e interrelacionados e precisam do mesmo nível de rigor científico, reflexão crítica, responsabilidade social e abordagem sustentável.

(Fonte: site museologia.porto)

Lembre-se que o SIAM teve a sua primeira edição em 2009 e do qual resultaram actas que publicadas na forma de três livros (formato digital). Poderá aceder às publicações através do site da museologia.porto.

Mais informações:
http://www.siam2011.eu/

História da museologia em foco

juillet 11, 2011

Painel de conferencistas. Da esquerda para a direita: José Brandão, Henrique Coutinho Gouveia, Clara Camacho e Luís Ceríaco
Auditório da Fundação Luso-Americana, Lisboa
© Ana Carvalho, 7 Julho 2011

No passado dia 7 de Julho de 20111 teve lugar em Lisboa uma sessão de trabalho e discussão intitulada « A importância da Museologia na História da Ciência ». Esta sessão enquadrou-se no contexto do « III Encontro de HIstória da Ciência » (Cf. programa), organizado pelo Centro de Estudos de História e Filosofia da Ciência (CEHFCi) da Universidade de Évora.

O encontro deu a conhecer algum do trabalho que está a ser desenvolvido pelo CEHFCi, convidando alguns dos seus investigadores para uma sessão temática sobre o papel da museologia na história da ciência.

A sessão, moderada por Clara Camacho, juntou investigadores de diferentes gerações. Henrique Coutinho Gouveia trouxe uma reflexão sobre a história do ensino da museologia e património em Cabo Verde. Note-se que muito recentemente tem havido laços de cooperação entre a Universidade de Évora (e Instituto Politécnico de Tomar) com a Universidade de Cabo Verde ao nível da docência no âmbito do mestrado em « Património, Turismo e Desenvolvimento » (2010/2011). Ainda no âmbito destas colaborações refira-se o seminário « Património, Museologia e Autarquias », coordenado por Coutinho Gouveia e que se realizou em Cabo Verde em Novembro de 2010 (cf. programa).

José Brandão dedicou a sua intervenção ao tema « Herança histórico-científica do Museu Nacional de Lisboa (Mineralogia e
Geologia) ». Recorde-se que Brandão apresentou em 2009 a tese de doutoramento sobre « Colecções e Museus Geológicos Portugueses: Valores Científico, Didáctico e Cultural » (cf. post) e que ganhou o prémio da APOM para melhor trabalho de museologia.

Apresentação de Luís Ceríaco
Auditório da Fundação Luso-Americana, Lisboa
© Ana Carvalho, 7 Julho 2011

Por sua vez, Luís Ceríaco, um dos doutorandos do CEHFCi apresentou o seu projecto « Colecções zoológicas. A importância dos museus para o desenvolvimento da zoologia em Portugal (XVIII_XX) », dando conta de alguns dos avanços na sua investigação. Este é um projecto orientado por João Carlos Brigola.

Posters de projectos de investigação
Auditório da Fundação Luso-Americana, Lisboa
© Ana Carvalho, 7 Julho 2011

Durante as várias sessões deste encontro, foram divugados os diferentes projectos em curso do CEHFCi, através da apresentação de posters. Neste contexto, também apresentei um poster intitulado « Diversidade Cultural e Museus no séc. XXI: o emergir de novos paradigmas ».

Programa III Encontros Historia da Ciência

Programa seminario « Patrimonio, Museologia e autarquias »

Relatório Museologia: « Museu de Arte Contemporânea de Elvas (MACE): Percurso Museológico »

juillet 8, 2011

Defesa relatório, Membros do júri, Universidade de Évora
Foto Ana Carvalho, 5 Julho 2011

Museu de Arte Contemporânea de Elvas (MACE): Percurso Museológico
Autora: Margarida Pais Ribeiro
Orientação: Filipe Themudo Barata e João Pinharanda
Relatório apresentado à Universidade de Évora para obtenção do grau de Mestre em Museologia (Bolonha)
Ano: 2011. Tese defendida a 5 de Julho de 2011
Nota: Júri constituído por Paulo Alexandre Rodrigues Simões Rodrigues (Presidente), Camões Gouveia (arguente), Sandra Leandro, Filipe Themudo Barata (orientador) e João Pinharanda (co-orientador).

Resumo:

O Museu de Arte Contemporânea de Elvas (MACE) faz parte de um recente grupo de museus de arte contemporânea, bem como de centros de arte moderna surgidos nos últimos anos em Portugal, procurando afirmarem-se, quer no tecido cultural das cidades onde se integram, quer no país em geral, com programas museológicos de qualidade. Inaugurado em 2007, o MACE afigura-se, tanto no contexto local como nacional com uma proposta positiva e inovadora, em torno do qual existem muitas expectativas. Trata-se, pois, do momento oportuno para reflectir sobre os primeiros anos da sua actividade. Entre as intenções e a realidade, qual é o estado da arte? Tendo como ponto de partida o trabalho que desenvolvi durante três anos no MACE, o qual acompanhou de perto, não apenas a sua implementação, mas também os primeiros anos de vida do museu, este trabalho pretende não só contar como surgiu este espaço museológico, mas também fazer uma análise crítica do trabalho até hoje realizado, reflectindo sobre o presente mas lançando também pistas de trabalho para o futuro.

Lançamento de livro: « O Sagrado no Museu »

avril 29, 2011

« O Sagrado no Museu »
Autora: Maria Isabel Roque
Editora: Universidade Católica Editora (UCEditora)
Índice

Amanhã, dia 30 de Abril será lançado o livro « O Sagrado no Museu » na feira do Livro de Lisboa. Não conheço ainda o livro, mas julgo que todas as publicações são bem-vindas para animar o panorama editorial sobre museus e museologia.

Pelas 16h00 (até às 19h00), no pavilhão C18 (do lado direito de quem sobre o Parque Eduardo VII). A autora estará presente para uma sessão de autógrafos.

Sobre a obra:

Através da análise da musealização de objectos do culto católico em contexto português, este estudo aborda a forma como o museu refere o sagrado: como exprime o pensamento imaterial e os sentimentos religiosos e como são referenciados os objectos litúrgicos e devocionais numa apresentação museológica.

A prevalência do valor artístico ou do conteúdo religioso implica uma diferenças no programa museográfico: no museu de arte, as alfaias litúrgicas integram-se de acordo com as respectivas tipologias materiais ou estilísticas; nos tesouros eclesiásticos e museu de religião, este espólio tende a organizar-se de acordo com a funcionalidade litúrgica ou simbolismo religioso.

O museu actual preocupa-se com a recontextualização do objecto em relação à anterior função sagrada, começando a considerar, tanto o contexto, a função e o significado, quanto os seus aspectos formais e históricos.

A arquitectura e o equipamento museográfico constituem a primeira estratégia para anunciar o significado do objecto, mas é a documentação textual que o apresenta ao visitante. A informação é sintética na proximidade da exposição, tornando-se mais profusa à medida que se afasta do percurso, acompanhando o visitante para lá do museu.

Neste aspecto, as novas tecnologias permitem ligar o espólio aos mais diversos campos do conhecimento: o museu pode providenciar-lhe toda a gama de significados. O estudo do objecto religioso encontra aqui uma vantagem crescente, ao permitir a sua apropriação sem risco de o profanar.

Sobre a autora:

Maria Isabel Roque, Doutora em História pela Universidade Lusíada com a tese Musealização do sagrado: Práticas museológicas em torno de objectos do culto católico. Integrou os comissariados das exposições Encontro de Culturas (Lisboa, 1994; Vaticano, 1996), Fons Vitae (Pavilhão da Santa Sé na Expo’98) e 500 Anos das Misericórdias Portuguesas (Lisboa, 2000). Integrou o grupo de trabalho para a versão portuguesa do Thesaurus: Vocabulário de objectos do culto católico. Lecciona Museologia e Património arquitectónico e móvel na Universidade Católica Portuguesa e História da Arte no Instituto Superior de Línguas e Administração. É investigadora no Centro de Investigação em Património da Universidade Lusíada. Autora de Altar cristão: evolução até à Reforma Católica. Lisboa: Universidade Lusíada, 2004.

Fonte: informação cedida pela editora

Tese: « Os audioguias na acessibilidade aos museus. A sua aplicação ao Museu da Ciência da Universidade de Coimbra »

décembre 14, 2010

Os audioguias na acessibilidade aos museus. A sua aplicação ao Museu da Ciência da Universidade de Coimbra
Autora: Maria João Martins Pereira Neto
Orientação: Pedro Júlio Enrech Casaleiro e Irene Maria de Montezuma de Carvalho Mendes Vaquinhas
Dissertação apresentada no âmbito do 2º Ciclo em História, Especialização em Museologia, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
Júri: João Paulo Cabral de Almeida Avelãs Nunes (que presidiu); Pedro Júlio Enrech Casaleiro (orientador); Irene Maria de Montezuma de Carvalho Mendes Vaquinhas (co-orientadora); e Álvaro Francisco Rodrigues Garrido (arguente).
Ano: 9 Dez. 2010
Nota: 18 valores

Prémios APOM 2009 no Museu do Oriente

décembre 13, 2010

Está marcada para hoje a cerimónia de entrega dos Prémios APOM 2009, que terá lugar em Lisboa, no Museu do Oriente, pelas 18h15.

A Associação Portuguesa de Museologia (APOM), como vem sendo habitual organiza todos os anos uma cerimónia de entrega de prémios, destacando personalidades, iniciativas e museus portugueses. Para quem não sabe, a APOM é uma associação privada sem fins lucrativos criada em 1965 com o objectivo de « contribuir para o desenvolvimento da ciência museológica em Portugal (…), [assumir] um papel interveniente no sector museológico nacional, fazendo críticas construtivas, propondo novos caminhos e promovendo activamente a defesa das prerrogativas dos profissionais dos museus. »

Segundo « post » no Pportodosmuseus, este ano serão entregues prémios nas seguintes categorias (Infelizmente, não encontrámos informação oficial sobre o evento. O site da APOM também já não está disponível online):

PRÉMIO INSTITUIÇÃO
PRÉMIO MECENATO
MELHOR INTERVENÇÃO EM CONSERVAÇÃO E RESTAURO
MELHOR TRABALHO DE MUSEOGRAFIA
MELHOR ESTUDO SOBRE MUSEOLOGIA
MELHOR TRANSPORTE DE PATRIMÓNIO
MELHOR APLICAÇÃO E GESTÃO DE MULTIMÉDIA
MELHOR COMUNICAÇÃO ON-LINE
MELHOR SITE
MELHOR TRABALHO JORNALÍSTICO
MELHOR TRABALHO SOBRE MUSEOLOGIA
MELHOR SERVIÇO DE EXTENSÃO CULTURAL
PRÉMIO INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE
MELHOR CATÁLOGO
MELHOR EXPOSIÇÃO
MELHOR MUSEU PORTUGUÊS
PRÉMIO PERSONALIDADE NA ÁREA DA MUSEOLOGIA

Mais informações:
APOM
Casa do Lago- Estrada Fonte da Telha
2070-384 Pontével
tlm.919562826
Email: apom65@gmail.com

Tese: « A Museologia na ilha de S. Miguel:1974-2008 »

novembre 11, 2010

A Museologia na ilha de S. Miguel:1974-2008
Autora: Sílvia Maria Borba Fonseca e Sousa
Orientação: Prof. Doutor Rui Américo de Sousa Martins
Dissertação apresentada à Universidade dos Açores no âmbito do Curso de Mestrado em Património, Desenvolvimento e Museologia
Ano: 2009

A tese está disponível na íntegra no repositório da Universidade dos Açores:
http://hdl.handle.net/10400.3/620

Resumo:
« […]. No século XX, a partir da década de setenta, e à semelhança do que aconteceu por todo o país, nos Açores assistiu-se a um acentuar da consciência e valorização patrimoniais, que se reflectiram em novas experiências museológicas locais. De registar o papel de relevo que assumiram desde logo a Universidade dos Açores e as autarquias, na salvaguarda e valorização do património cultural. Em São Miguel, a maior ilha do arquipélago dos Açores, situada no grupo oriental, esta realidade é marcante, verificando-se, desde a década de setenta do século XX, um acentuado crescimento por toda a ilha de instituições de carácter museológico. Será portanto no período de 1974 a 2008, que centraremos a nossa análise, considerando o conjunto de espaços museológicos existentes no contexto micaelense. Da diversidade de realidades que encontrámos em São Miguel, e independentemente da sua designação, considerámos aquelas que se enquadravam no âmbito do conceito de museu, segundo as orientações do International Council of Museums (ICOM), e da Lei-quadro dos museus portugueses, tendo ainda em conta as recentes orientações da Nova Museologia. Ou seja, associada à acção de recolha e preservação patrimonial, apresentavam, de forma mais ou menos desenvolvida, funções museológicas de investigação, conservação e comunicação, bem como acções de promoção do desenvolvimento da comunidade em que se inseriam e, em alguns casos, da sua participação nas dinâmicas museológicas. Seleccionado o nosso objecto de estudo, definidas as realidades museológicas a observar e delineado o período temporal a considerar, orientámos a nossa pesquisa no sentido de analisar os diferentes processos museológicos, […] » (da Introdução)

Tese de Mestrado: « Museu Militar de Elvas »

mai 5, 2010

Defesa pública de tese, Universidade de Évora
30 de Abril de 2010

Museu Militar de Elvas
Autora: Patrícia Isabel Janarra Machado
Orientação: João Carlos Pires Brigola
Relatorio de estágio apresentado à Universidade de Évora para obtenção do grau de Mestre em Museologia.
Ano: 2010. Tese defendida a 30 de Abril de 2010

Nota: Júri constituído por Filipe Themudo Barata (Presidente), Jorge Manuel Pestana Oliveira (arguente) e João Carlos Pires Brigola. Este trabalho académico já se insere no âmbito de Bolonha.
Classificação: 14 valores

Resumo: O presente relatório pretende dar a conhecer o contexto histórico-social em que surge o projecto museológico do Museu Militar de Elvas (MME). Apresenta as colecções do museu que contam uma história, encerram um passado e são parte importante da identidade nacional e local. Aborda a importância da concretização de uma política de conservação preventiva nos museus, uma vez que a preservação do património é uma das mais nobres missões cometidas às sociedades contemporâneas. Os objectivos gerais de definir normas e procedimentos de conservação preventiva consistem na erradicação ou diminuição das causas de deterioração e na descoberta precoce das ameaças com a finalidade de evitar o recurso a uma intervenção curativa. Assim sendo, privilegiou-se a elaboração de uma proposta de plano de conservação preventiva, no qual são definidas normas e procedimentos de conservação preventiva adaptadas quer às tipologias das colecções quer aos diferentes espaços físicos do MME.

Palavras-chave: Museu Militar de Elvas; Conservação Preventiva

Abstract: This report seeks to present the historical and social context in which it appears the museum project of the Military Museum of Elvas (MME). Presents the collections of the museum that tell a story, enclosing a month and are an important part of national identity and place. Discusses the importance of implementing a policy of preventive conservation in museums, since the preservation of heritage is one of the noblest tasks assigned to contemporary societies. The general objectives of setting standards and procedures for preventive conservation involve the reduction or eradication of the causes of deterioration and the early detection of threats in order to avoid the use of a curative intervention. Therefore, we focused on developing a draft plan of preventive conservation, which defines standards and procedures for preventive conservation adapted to both types of collections or to different physical spaces of the MME.

Key-words: Military Museum of Elvas; Preventive Conservation

Tese de Mestrado: « Museu de Arte Contemporânea de Elvas: para o conhecimento do (s) seu (s) público (s) »

mai 3, 2010

Defesa pública de tese, Universidade de Évora
27 de Abril de 2010

Museu de Arte Contemporânea de Elvas: para o conhecimento do (s) seu (s) público (s)
Autora: Isabel da Conceição de Almeida Pinto
Orientação: João Carlos Pires Brigola
Relatorio de estágio apresentado à Universidade de Évora para obtenção do grau de Mestre em Museologia.
Ano: 2010. Tese defendida a 27 de Abril de 2010

Nota: Júri constituído por Filipe Themudo Barata (Presidente), Paulo Alexandre Simões Rodrigues (arguente) e João Carlos Pires Brigola. Este trabalho académico já se insere no âmbito de Bolonha.
Classificação: 17 valores

Resumo: O presente Relatório decorre do estágio efectuado no Museu de Arte Contemporânea de Elvas que teve como objectivo geral o estudo de públicos daquela instituição. Diagnosticámos os instrumentos utilizados e reflectimos sobre o modo como são aplicados e potenciados, na perspectiva da definição de um perfil(s) de público(s). Tomando em consideração os resultados do diagnóstico, propusemo-nos apresentar a aplicação de um instrumento de estudo de públicos (um inquérito por questionário) de modo a traçar uma sociografia dos públicos do museu, conhecer os seus hábitos de consumo cultural e avaliar o museu.
O conhecimento dos públicos (reais e potenciais) é uma premissa fundamental para a planificação dos programas de captação e fidelização de públicos, apesar de, no contexto da museologia nacional, constituírem ainda uma área recente de reflexão. Permitem avaliar a eficiência na gestão dos recursos e o impacte social que tem a programação do museu e dos serviços educativos.

Palavras – chave: Museu de Arte Contemporânea de Elvas, Estudos de Públicos, Inquérito por questionário

Museum of Contemporary Art of Elvas: to the knowledge of (s) your (s) public (s)

Abstract: This report follows the traineeship at the Museum of Contemporary Art of Elvas which aimed to study the general public that institution. Diagnosed the instruments used and reflected on how they are applied and strengthened with a view to drawing up a profile (s) public (s). Taking into account the results of the analysis, we decided to present the application of a study of public (an inquiry) in order to set a public sociography of the museum, learn about their habits of cultural consumption and evaluate the museum. Knowledge of the public (actual and potential) is a fundamental precondition for the planning of programs for acquisition and retention of audiences, although in the context of national museology, still constitute an area of recent debate. To assess the efficiency in resource management and social impact that has the museum’s program and educational services.

Keywords: Museum of Contemporary Art of Elvas, Public Studies, Survey by questionnaire

Tese de Mestrado: « As Rotas Jacobeias em Portugal: Estudo e divulgação do caso alentejano. Proposta de Valorização – criação de um Museu Virtual e de um Centro de Interpretação »

avril 30, 2010

As Rotas Jacobeias em Portugal: Estudo e divulgação do caso alentejano. Proposta de Valorização – criação de um Museu Virtual e de um Centro de Interpretação
Autora: Conceição da Cruz Pereira Norberto
Orientação: João Carlos Pires Brigola, Maria Antónia Marques Fialho Costa Conde
Dissertação apresentada à Universidade de Évora para obtenção do grau de Mestre em Museologia
Ano: 2010. Tese defendida a 26 de Abril de 2010

Nota: Júri constituído por Filipe Themudo Barata (Presidente), Maria Antónia Marques Fialho Costa Conde, João Carlos Pires Brigola, Ana Cardoso de Matos e António Camões Gouveia (arguente).
Classificação: Bom com distinção

Resumo: As peregrinações, entre elas a Santiago de Compostela, marcaram profundamente a sociedade europeia. Além das questões religiosas, os caminhos de Santiago originaram a criação de uma rede de infra-estruturas que permitiu o desenvolvimento de regiões e aglomerados urbanos. Para provar a importância desses caminhos no distrito de Évora partimos de uma abordagem aos testemunhos patrimoniais evocando S. Tiago (móveis e imóveis, materiais e imateriais), procurando, como objectivo da Dissertação de Mestrado, conceber um projecto para divulgação da informação recolhida. Assim, sabendo que a sociedade actual exige mais informação visual na compreensão do legado cultural, optámos pela criação de um Museu Virtual e de um Centro de Interpretação. Se os Museus Virtuais oferecem inúmeras possibilidades de acesso às manifestações culturais, possibilitando ainda a formação através de tecnologias aplicadas na educação, os Centros de Interpretação criam condições de acolhimento e visita adequadas, fornecendo informações essenciais na compreensão e valorização dos legados patrimoniais.

Tese de Mestrado « As Colecções de Arqueologia dos Museus da Região Autónoma da Madeira – uma proposta de abordagem Pedagógica dos acervos »

avril 29, 2010

Defesa pública de tese, Universidade de Évora
26 de Março de 2010
©Ana Carvalho

As Colecções de Arqueologia dos Museus da Região Autónoma da Madeira – uma proposta de abordagem Pedagógica dos acervos
Autora: Isabel Paulina Sardinha de Gouveia
Orientação: João Carlos Pires Brigola, Elvio Duarte Martins Sousa
Dissertação apresentada à Universidade de Évora para obtenção do grau de Mestre em Museologia
Ano: 2010. Tese defendida a 26 de Abril de 2010

Nota: Júri constituído por Filipe Themudo Barata (Presidente), João Carlos Pires Brigola, Elvio Duarte Martins Sousa, Leonor Maria Pereira Rocha e Jorge Manuel Pestana de Oliveira.
Classificação: Muito bom

Resumo:

O presente estudo tem como propósito primordial o estudo dos acervos arqueológicos existentes nos museus da Região Autónoma da Madeira, numa perspectiva de análise didáctico – pedagógica.

Ao longo dos sete capítulos que formam esta dissertação, contextualizamos teórica e conceptualmente o nosso objecto de estudo, fazemos uma retrospectiva do panorama museológico regional, sintetizamos a actividade arqueológica na Madeira, analisamos o suporte legislativo determinante para a museologia regional e nacional, caracterizamos as unidade museológicas regionais detentoras de colecções de arqueologia, descrevemos de forma sumária os acervos arqueológicos dessas unidades, reflectimos sobre a vertente educativa dos museus.

Finalmente, e tendo presente a necessidade de contextualização para fins formativos e educativos dos acervos arqueológicos existentes nos museus, concebemos duas propostas de abordagem dos acervos arqueológicos do Parque Arqueológico do Museu Quinta das Cruzes e do Núcleo Museológico de Machico – O Espaço do Solar do Ribeirinho. Para o primeiro desenvolvemos um jogo virtual e para o segundo criamos um caderno de actividades didáctico – pedagógicas e um desdobrável.

Tese de Mestrado: « O Olhar de Minerva. Para a história da musealização da fotografia em Coimbra »

avril 20, 2010

O Olhar de Minerva. Para a História da Musealização da Fotografia em Coimbra
Sérgio Daniel Campos Namorado
Orientação: José Maria Amado Mendes
Dissertação apresentada à Universidade de Coimbra para obtenção do Grau de Mestre em Museologia e Património Cultural
Ano: 2010.

Nota: Tese defendida a 12 de Março de 2010. Foi arguente Fátima Nunes, da Universidade de Évora. Tese classificada com « Muito Bom ».

Provas de mestrado em museologia, Évora

avril 19, 2010

Ainda no mês de Abril terão lugar pelo menos três defesas públicas de teses em museologia na Universidade de Évora:

Prova de Mestrado de Patrícia Isabel Janarra Machado
Museu Militar de Elvas
30/04/2010 10:00h – Sala 131 do Colégio do Espirito Santo

Prova de Mestrado de Isabel da Conceição de Almeida Pinto
Museu de Arte Contemporânea de Elvas: para o conhecimento do (s) seu (s) público (s)
27/04/2010 10:30h – Sala 131 do Colégio do Espirito Santo

Prova de Mestrado de Sónia Cristina Pita Grazina
Programação Museológica do Museu do Vinho de Redondo: Contributo para uma Estratégia Educativa
27/04/2010 14:30h – Sala 131 do CEs. Nota: Ao que tudo indica a data desta defesa foi alterada para dia 30 de Abril, da parte da tarde. Todavia, convém confirmar junto da Universidade.

Prova de Mestrado de Isabel Paulina Sardinha de Gouveia
As Colecções de Arqueologia dos Museus da Região Autónoma da Madeira – uma proposta de abordagem Pedagógica dos acervos
26/04/2010 10:30h – Sala 131 do Colégio do Espirito Santo

Nota: Algumas destas informações podem estar desactualizadas devido a alterações de última da hora. As pessoas interessadas em assistir a algumas destas provas devem informar-se junto da universidade.

Tese de Mestrado: « Os Trinta anos do Projecto Mértola Vila Museu: Balanço e Perspectivas »

avril 8, 2010

No seguimento da divulgação da defesa da tese
« Os Trinta anos do Projecto Mértola Vila Museu: Balanço e Perspectivas » de Lígia Rafael, divulgamos o resumo.

Resumo:

A partir de final da década de setenta do século XX Mértola viveu novos tempos, não tão áureos como os do seu passado de cidade portuária, elo de ligação com as riquezas do Mediterrâneo mas, pelo menos, de Vila conhecedora das suas raízes, pronta para construir o seu novo futuro. Este novo alento foi sem dúvida dado pela consciencialização relativamente à importância do seu património arqueológico, histórico e natural.

Esta tese pretende clarificar a relação existente entre o Projecto Mértola Vila Museu e o desenvolvimento local, caracterizando e analisando o projecto com o objectivo de conhecer as suas acções, implicações e consequências no desenvolvimento de Mértola. Passados trinta anos esta reflexão é essencial para perceber se este projecto foi, ainda é, e será, factor de desenvolvimento local, e quais as suas perspectivas de futuro.

Palavras-chave: Património; Território; Desenvolvimento Local; Comunidade; Museu; Preservação; Valorização.

Hugues de Varine na Universidade de Évora

mars 25, 2010

Defesa pública de tese
Universidade de Évora
25 de Março de 2010
©Ana Carvalho

Elementos do júri. Da esquerda para a direita vê-se: Cláudio Torres, Ana Cardoso Matos, João Brigola, Lígia Rafael, Hugues de Varine e Filipe Themudo Barata
25 de Março de 2010
©Ana Carvalho

Como foi anunciado aqui no blogue, teve lugar hoje em Évora a defesa pública da tese de museologia – “Os Trinta Anos do Projecto Mértola Vila Museu: Balanço e Perspectivas”. Lígia Rafael, autora desta tese obteve por unanimidade a classificação de « Muito Bom ». Hugues de Varine este presente nesta sessão pública na qualidade de arguente.

Parabéns à Lígia Rafael e as maiores felicidades!

Mesa redonda no Museu do Douro com Hugues de Varine, 28 Mar. 2010

mars 23, 2010

No seguimento das notícias que temos vindo a publicar sobre a vinda de Hugues de Varine a Portugal, divulgamos mais um evento do qual recebemos informação agora. A visita ao Douro por Hugues de Varine será marcada por um momento público no Museu do Douro na forma de uma mesa redonda. Sobre este evento, Natalia Fauvrelle fez-nos chegar a seguinte informação:

No âmbito de uma visita de trabalho de Hugues de Varine, Consultor de Desenvolvimento Local e Comunitário, e de Graça Filipe, Subdirectora do Instituto dos Museus e da Conservação, ao Museu do Douro nos próximos dias 27 e 28 de Março, será realizada uma mesa-redonda no dia 28, pelas 10h30, cujo tema é “Museu do Douro – museu para o território e para o desenvolvimento”. Além dos já referidos Hugues de Varine e Graça Filipe, o painel de discussão é composto por Henrique Coutinho Gouveia, Prof. da Universidade Nova, Maria do Céu Esteves, Presidente da Associação dos Amigos do Museu do Douro, Fernando Maia Pinto, Director do Museu do Douro e Elisa Pérez Babo, Presidente da Fundação Museu do Douro.

As conclusões deste momento de reflexão serão, certamente, da maior importância para traçar a estratégia de desenvolvimento do nosso Museu, pelo que contamos com a participação de toda a comunidade duriense, bem como da comunidade científica.

Natália Fauvrelle
Coordenadora dos Serviços de Museologia do Museu do Douro

Mais informações: natalia.fauvrelle@museudodouro.pt

VIII Jornadas ICOM-PT « Museus e Harmonia Social », 29 Março 2010

mars 8, 2010

Museus e Harmonia Social: Contribuir para o diálogo intercultural, interpretar e reflectir sobre a sociedade e as suas mudanças

Ao adoptar como temática das suas Jornadas anuais o mesmo tema do ICOM Internacional, tanto para comemorar o Dia Internacional dos Museus 2010, como para a sua conferência trienal, que se realizará em Novembro em Xangai, o ICOM-PT pretende contribuir para a reflexão e a discussão de ideias sobre o papel dos museus e dos seus profissionais face aos problemas da sociedade e do tempo em que vivemos.

Além dos conceitos de museu e de património, também os conceitos de cultura, identidade, território, comunidade e desenvolvimento, entre outros, passaram a integrar o vocabulário de referência dos museus e as abordagens das instituições que os tutelam. Mas nem sempre são coincidentes as acepções pressupostas e, principalmente, as fundamentações que sustentam a sua aplicação, nem os objectivos a atingir e respectivos efeitos na sociedade e na vida das comunidades e das pessoas, a que os museus prestam serviço público.

Com intervenções de HUGUES DE VARINE, CLARA CAMACHO, ALICE SEMEDO, ALBERTO MELO E MARIA JOÃO LANÇA.

Entrada livre mas de inscrição obrigatória (limitada à capacidade da sala).

Preencha e envie o Formulário de Inscrição para info@icom-portugal.org até ao dia 22 de Março.

Serão passados certificados de presença.

Mais informações: info@icom-portugal.pt

Veja o programa em http://www.icom-portugal.org/

(Fonte: ICOM-PT)